Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Realidade financeira

Sem as novas medidas, o déficit projetado para as contas públicas em 2016 é de R$ 2,3 bilhões. Até 2018, acumulado, vai a R$ 8,8 bilhões. O valor representa cinco folhas de pagamento de todo o Estado ou 6,7 folhas de pagamento do Poder Executivo.

Nos últimos 45 anos, o Estado arrecadou o suficiente para pagar as suas 
contas somente em sete deles. Nos outros, gastava mais do que tinha. Como a conta não fechava, se valeu da inflação, de privatizações, de dinheiro dos depósitos judiciais e do caixa único. Mas não conseguiu devolver o que pegou. 

Mais de R$ 10 bilhões de recursos extras foram usados pelo último governo para pagar salários e custeio. Só que esses recursos saíram de depósitos judiciais (mais de R$ 6 bilhões) e financiamentos internacionais. A situação se agravou tanto que hoje não há mais como pedir um centavo emprestado.  

Projeção de déficit financeiro do Rio Grande do Sul
Projeção de déficit financeiro do Rio Grande do Sul






Novo Estado